Como será a literatura de ficção em 2043?

Dystopian

Ewan Morrison escreveu um ensaio criativo para o jornal britânico The Guardian especulando sobre as características da literatura de ficção em 2043. O humor (negro) contido em suas reflexões acerca de um futuro distópico é, no mínimo, interessante. Levanta questões sobre pirataria; sobre democratização do acesso ao conhecimento e à cultura e aos meios de sua produção e divulgação; sobre os limites que o capitalismo impõe à seara literária; sobre a interação entre cultura e tecnologia. Mais importante: o texto – como qualquer texto – veicula as opiniões de seu autor, de sorte que precisa ser lido com cautela e olhar crítico. Cabe ao leitor decidir se endossa ou não o que lê. De minha parte, não concordei com algumas das posições expostas no artigo, mas tirem suas próprias conclusões. Eis o link (em inglês).

Abaixo resumo os principais prognósticos que Ewan se arriscou a fazer: Continuar lendo

Anúncios

Leitura obrigatória: Aqueles que se afastam de Omelas

Omelas 2De Ursula K. Le Guin, super-recomendo o conto Aqueles que se afastam de Omelas (The Ones Who Walked Away From Omelas).

Fala de uma cidade chamada Omelas, pacífica, esplendorosa, repleta de felicidade, a joia mais perfeita. É um lugar difícil de imaginar, mas eis que a autora nos relata mais um detalhe sobre ele: “Em um porão sob um dos belos prédios públicos de Omelas, ou talvez na adega de uma das suas espaçosas residências particulares, existe um quarto com uma porta trancada e sem janelas”[1]. Continuar lendo

Amor e paixão

Lua (httpslowbuddy.comphotographymoon-pictures)

Dia dos Namorados. Cabe uma homenagem.

Como não consigo ser tão romântico em minha escrita quanto eu gostaria, deixo o presente post a encargo de alguém que julgo mais habilidoso nesse quesito: Patrick Rothfuss, autor de O nome do vento. Abaixo seguem uma citação muito conhecida dele, sobre o amor cego, e depois um dos trechos que mais adoro de seu romance. Continuar lendo

Entrevista de Stephen King no The Late Late Show

Passei só para postar o vídeo abaixo. É uma entrevista de Stephen King no programa The Late Late Show. Antiga, datada de agosto de 2012. Nada que valha o emprego da fórmula “old but gold”, porque nem tão velha nem tão brilhante, mas interessante ainda assim.

Continuar lendo

A recompensa

Segue um excelentíssimo vídeo, recomendado por um não menos excelente companheiro das letras. Trata-se de um projeto de filme independente do The Animation Workshop, de Viborg, Dinamarca.

Uma história cativante. Um toque de humor. Uma bela mensagem. Um final sagaz. E um tema que agradará a todos os aficionados por Literatura Fantástica em geral – e amantes de RPG em particular.

Continuar lendo

Repositório de excertos

Digamos que você tenha ouvido falar muito bem de determinado livro, mas, embora possa confiar nas recomendações que recebeu, prefere tirar suas próprias conclusões. Sim, você pode buscar resenhas e críticas na internet, mas ainda estaria no terreno das impressões alheias. A melhor maneira de saber se você gostará ou não de um romance é ler algumas de suas páginas, para verificar se o estilo agrada, se a história prende e se os personagens cativam.

Continuar lendo